Análises (review) sobre a Mageia 6

Tem alguma noticia importante, divulgação do Mageia através de marketing e publicidade da distro em outros sites sobre a nossa distro mageia reporte nesse tópico.
Como está sendo sua experiência com a distribuição Mageia? E com o Mageia Brasil? Deixe aqui seu relato sobre as dificuldades e sucessos, seu depoimento.

Análises (review) sobre a Mageia 6

Mensagempor macxi » Qui Set 21, 2017 12:17 am

Pessoal,
Algumas semanas após o lançamento da Mageia 6, começam a sair os textos com análises mais aprofundados.


    DistroWatch Weekly, edição 730, 18 de setembro de 2017 - Mageia 6

    Tradução automática:
      Mageia 6

      Mageia Mageia é um dos muitos garfos do já extinto Mandriva Linux . A versão mais recente, Mageia 6, é fornecida com a versão 4.9 do kernel do Linux, o KDE Plasma 5.8 LTS, o GNOME 3.24 e uma ampla seleção de outros softwares atualizados. Como muitas distribuições, ela envia a maioria dos pacotes comuns de código aberto e suporta todos os ambientes de desktop comuns, então, o que, se alguma coisa, separa Mageia de seus concorrentes? Para descobrir, experimentei Mageia 6 por um par de semanas e compartilho meus pensamentos sobre a experiência abaixo.

      Instalando o Mageia 6

      A Mageia oferece uma ampla seleção de mídia de instalação. Existem imagens ao vivo para o desktop Plasma do KDE, GNOME e Xfce. Há também uma imagem que Mageia se refere como o instalador clássico, que é uma imagem de instalação não-ativa tradicional. O instalador clássico é muito maior do que as imagens ao vivo, mas vem com uma seleção mais ampla de software e tem uma opção de instalação personalizada que permite ao usuário escolher o que deseja instalar. O instalador clássico é de 3,9 GB, a imagem ao vivo do KDE Plasma é de 2,6 GB, o GNOME live é de 2,2 GB e a imagem ao vivo do Xfce é 2,0 GB. Para esta revisão, usei o instalador clássico.

      Iniciando a unidade USB traz um menu GRUB com opções para instalar o Mageia ou para inicializar em um modo de resgate básico. O modo de resgate pode reinstalar o carregador de inicialização da Mageia, restaurar o carregador de inicialização do Windows, montar as partições do disco rígido ou iniciar uma interface de console. A interface do console fornece uma lista útil de comandos para instalar módulos, listar partições e obter logs do sistema nas últimas 24 horas. Não é a ferramenta de resgate mais avançada disponível, mas útil o suficiente.

      O instalador da Mageia, conhecido como DrakeX, solicita a mesma informação e fornece as mesmas funções que apenas sobre todos os outros instaladores do Linux lá fora. Realmente não há surpresas. Percorra as instruções, faça escolhas e insira informações quando solicitado. O uso do instalador clássico oferece a opção de instalar o desktop Plasma do KDE ou o GNOME como as principais opções. O uso de opções personalizadas oferece mais ambientes de desktop e permite que o usuário ajuste sua seleção de pacote. Para esta revisão, selecionei Plasma e deixe a Mageia instalar sua seleção de software padrão.

      Plasma KDE

      A implementação do Plasma 5 pela Mageia é bastante padrão, mas vem com alguns pequenos ajustes. Os widgets são bloqueados por padrão, há um minúsculo bloqueio e widget de logout à direita do relógio no painel inferior e o menu da aplicação está organizado para colocar categorias e aplicativos mais comuns no topo, em vez de alfabetizar tudo. Além dessas coisas, o desktop KDE da Mageia é bastante padrão e vem com todo o software típico. O Firefox 52 ESR, o LibreOffice 5.3, o GIMP, o player de mídia VLC e a seleção padrão do software KDE são instalados por padrão. Muito típico, realmente, mas ainda muito legal. Eu não precisava adicionar muito ao sistema para fazer com que as coisas fossem personalizadas. A maioria dos usuários que não sejam usuários de desenvolvedores provavelmente conseguiu usar o Mageia como é com a possível exceção da necessidade de instalar codecs com patentes para reprodução de mídia.

      The Plasma desktop

      Como observei nas revisões passadas, sou um usuário do GNOME. Eu uso shell GNOME sem ajustes extras e eu gosto disso. No entanto, tenho que admitir que o desktop Plasma do KDE está realmente crescendo em mim. Esta revisão é a segunda vez que eu realmente tive a chance de usar uma versão atual do Plasma para todas as minhas tarefas diárias por algumas semanas. (A primeira vez foi para o meu recente resumo do openSUSE Leap 42.3). Duvido que eu esteja mudando os ambientes de desktop em meus próprios computadores, mas recomendarei Plasma para as pessoas que mudam do Microsoft Windows. É bastante familiar e suficientemente polido (embora, como a maioria dos softwares de código aberto, não totalmente livre de bordas difíceis), qualquer pessoa que esteja procurando por um estilo tradicional de desktop poderia usá-lo confortavelmente. A implementação da Mageia, em particular, é muito agradável.

      Tela de boas vindas de Mageia

      A primeira coisa que realmente distingue Mageia de muitos dos seus concorrentes é a tela de boas-vindas muito agradável. A janela é exibida pela primeira vez que o usuário efetua login (e, sempre depois, se o usuário não desmarcar a caixa de seleção "mostrar esta janela na inicialização") e dá ao usuário uma excelente visão geral da distribuição. Ele fornece acesso rápido a documentação e suporte, explica como usar o Centro de Controle da Mageia para configurar o sistema e descreve como instalar e atualizar o software.

      A tela de boas-vindas também fornece uma página de aplicativos que ajuda o usuário a adicionar pacotes comuns ao sistema sem ter que usar as ferramentas mais robustas / complicadas para o gerenciamento de pacotes. Muitos dos pacotes mais comuns estão incluídos na lista, então um usuário novato que só quer adicionar alguns pacotes comuns poderia facilmente fazê-lo usando apenas a tela de boas-vindas. Basta verificar algumas caixas, clicar em "Instalar selecionado" e aguardar o término do processo.

      Centro de Controle Mageia

      O Centro de Controle da Mageia é o núcleo do que separa Mageia de outras distribuições. Ao contrário do YaST do openSUSE, o Centro de Controle da Mageia fornece uma localização centralizada para configurar uma grande variedade de opções. O Centro de Controle pode ser usado para atualizar e instalar software, configurar o hardware, alterar as configurações do sistema e da rede e pode até ser usado para importar documentos e configurações do Microsoft Windows. Infelizmente (ou não tão tristemente, dependendo da sua perspectiva), não consegui testar a última opção, mas ser capaz de copiar documentos e configurações do Windows seria muito, muito útil para os usuários que fizerem sua primeira incursão no Linux.


      Instalando software

      Além de acessá-lo usando o Centro de Controle, a ferramenta gráfica para instalar o software, conhecido como Rpmdrake, pode ser executada diretamente ou os pacotes podem ser instalados a partir da linha de comando usando urpmi ou dnf . Como muitas distribuições, o Mageia se divide gratuitamente (no sentido da palavra Free Software Foundation) e pacotes não-gratuitos em repositórios separados. O repositório não gratuito contém drivers proprietários para placas de vídeo e firmware para vários cartões sem fio. O firmware da minha placa sem fio está no repositório não gratuito da Mageia, então eu me certificei de que eu habilitei esse repositório quando instalei a distribuição. Os pacotes não-comuns mais comuns estão incluídos na imagem de instalação, então não houve nenhum problema com o funcionamento do meu sistema, a rede e tudo mais. (A única exceção foi a webcam embutida do meu laptop, que não funciona corretamente em nenhuma distribuição.) Além disso, a Mageia tem um repositório chamado Tainted que tem pacotes com problemas de patentes. Habilitar o repositório Tainted é um requisito se vários codecs de mídia forem necessários, embora mesmo sem o repositório Tainted, muitos codecs de mídia estão incluídos por padrão. Honestamente, o processo de obtenção de pacotes não-livres e de patentes com Mageia é muito, muito mais fácil do que para o Fedora ou o openSUSE. Embora eu compreenda completamente por que tem que ser a forma dessas distribuições (e eu concordo plenamente com as decisões tomadas pelo Fedora e o openSUSE para não enviar vários pacotes), devo admitir que a abordagem da Mageia é mais fácil e mais fácil de usar.



      Pensamentos finais

      Mageia 6 é muito legal. Embora não seja muito diferente de muitas das outras distribuições modernas, ele vem com polonês e recursos extras suficientes para que valha a pena conferir. A aplicação Welcome to Mageia e Control Center tornam a distribuição muito amigável para novos usuários de Linux. Da mesma forma, a facilidade de permitir pacotes não-livres e contaminados também faz com que seja uma boa opção para quem procura configurar rapidamente um sistema totalmente funcional. Embora eu não possa pessoalmente atestar a sua utilidade, os usuários que mudam do Windows podem encontrar as várias ferramentas de importação úteis para fazer sua transição para o Linux. Se você está procurando por uma nova distribuição para tentar, ou quer fazer sua primeira incursão no mundo do Linux, faça uma tentativa da Mageia 6, você não ficará desapontado.

      * * * * *
      Hardware usado nesta revisão

      Meu equipamento de teste físico para esta revisão foi um laptop Lenovo Ideapad 100-15IBD com as seguintes especificações:

      Processador: processador Intel Core i3-5020U de 2.2GHz CPU
      Armazenamento: Disco rígido Seagate 500 GB 5400 RPM
      Memória: 4 GB de RAM
      Rede: Adaptador de rede sem fio Realtek RTL8723BE 802.11n
      Display: Intel HD Graphics 5500

      * * * * *
      Avaliação fornecida pelos visitantes

      Mageia tem uma classificação média de visitantes de: 8.7 / 10 de 60 revisão (s).
      Você usou Mageia? Você pode deixar sua própria revisão do projeto em nossa página de ratings .
Avatar do usuário
macxi
Suporte Wiki Mageia Brasil
Suporte Wiki Mageia Brasil
 
Mensagens: 1361
Registrado em: Qua Abr 17, 2013 11:09 pm

Re: Análises (review) sobre a Mageia 6

Mensagempor caffilhobr » Qui Set 21, 2017 12:21 pm

Valeu por compartilhar Maxci!! gostei da Rewiew e deixei minha nota e comentário no site da Distrowach.
Carlos Filho
Avatar do usuário
caffilhobr
Colaborador Senior 2 Mageia
Colaborador Senior 2 Mageia
 
Mensagens: 379
Registrado em: Sáb Out 12, 2013 8:32 pm
Localização: Uberlândia


Voltar para Notícias / Depoimentos sobre a Mageia

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 7 visitantes