Root.cz - Mageia: Onde a distribuição vai?

Assuntos off-topic

Root.cz - Mageia: Onde a distribuição vai?

Mensagempor macxi » Qui Mar 29, 2018 7:12 pm

Olá pessoal!

Achei um texto sobre a Mageia no site Root.cz, no idioma Tcheco, por isso repasso abaixo o link e a tradução automática de um texto.
O autor faz uma breve resumo da história da Mageia e comenta sobre as versões 5 e 6 e sobre o possível atraso na versão 7.

A tradução automática não está muito boa, mas dá para ter uma boa ideia do que ele tenta dizer.


    Mageia: Onde a distribuição promissora original vai com um futuro incerto? - Autor: Mageia - 16. 3. 2018

    Algumas distribuições do Linux estão mais ou menos enraizadas nas rosas, ou por trás delas há um grande patrono ou grande corporação. Outros, especialmente aqueles que não são um show one-man na forma de um simples fork do Ubuntu.

    33 visualizações

    Este artigo não é uma análise completa e perfeita do estado do mundo Linux, apenas mais ou menos (não) regular sobre o destino da distribuição Linux da Mageia que eu tenho, mas eu não a uso há muito tempo.

    O destino complicado chegou ao fim

      Recordemos o tempo há mais de 7 anos, quando a força de distribuição Mandriva foi anunciada . A Mageiu criou vários desenvolvedores da Mandriva devido aos problemas da empresa. Feio, poderíamos dizer que Mageia foi um projeto parecido com um truque, mas depois de anos pensando, o pessoal Mageiu da Mandriva estava simplesmente arrependido por largar o bom trabalho que está sendo distribuído da era do Mandrake Linux. há mais de 10 anos).

      Mas ficou claro desde o início que a Mageia seria desproporcionalmente mais complexa do que o Ubuntu, que na época era bastante decente no mundo dos desktops Linux. A partir da distribuição de Mandriva (que mais tarde morreu), juntamente com o projeto OpenMandriva, ela emergiu como um sucessor moral da distribuição da Mageia, protegida por algumas pessoas e por uma organização sem fins lucrativos recém-criada. Ao exigir que Mageia resolvesse as coisas de maneira minoritária (isto é, usando RPM e urpmi, mantendo o Mageia Control Center, ...), ele era significativamente maior do que a variante hipotética do Debian ou do Ubuntu. Mais alto financeiramente e no tempo. E que o esforço para fazer tudo à sua maneira é difícil de sustentar, respectivamente. Exausto, mostra o desenvolvimento da distribuição do Slax também.

      Outras 26 fotos

      De qualquer forma, Mageia 1 foi lançado no início de junho de 2011 ( revisão ), que superou a última edição do Mandriva "maternal" .

    A curta "era de ouro"

      A segunda versão do Mageia foi lançada em maio de 2012 e trouxe a transição para o systemd. A terceira versão apareceu um ano depois ( revisões ), o Steam foi adicionado aos repositórios e dedicado ao falecido desenvolvedor Eugene Dodonov. A quarta edição veio em fevereiro de 2014 , adicionou suporte ao UEFI, livrou-se do GNOME 2 e trouxe uma nova tela de boas vindas.

      Mais 22 fotos

      Eu pessoalmente vejo as versões 2 e 3 como as mais bem sucedidas (quatro a menos), porque eu tive menos problemas com as máquinas onde eu as executei. Mas não houve um grande atraso em sua liberação em relação ao plano. Mageia de alguma forma "apenas trabalhou" e sua popularidade cresceu de forma constante.

    Problema Mageia 5 e 6

      Os planos originais da Magei eram lançar uma nova versão a cada 9 meses e a versão para suportar 18 meses. Com os dentes dentados, o plano era quase tão próximo quanto os quatro (entre 3 e 4, na verdade, era uma lacuna de três quartos por ano). A Questão 5 sofreu um atraso significativo devido a vários problemas dominados pela infraestrutura de construção, a Mageia saiu de 5 a 17 meses após a Mageia 4 e os criadores lançaram a Mageia 4.1 que, juntamente com a distribuição sustentada, respondeu a um problema de segurança chamado Heartbleed.

      Toda a honra, Mageia 5 trouxe uma série de coisas importantes, lideradas pelo melhor suporte a UEFI, btrfs, mais dependência de pacotes, retorno Handbrake (ou x265), ou suporte para plugin Flash do Chrome para Firefox (que hoje não é sobre ninguém ).

      Mais 20 fotos

      Em suma, pode parecer que os maiores problemas são desencadeados, mas a Mageia ainda enfrentava uma falta de desenvolvedores e administradores, respectivamente. do seu tempo. Os problemas foram tão duradouros que Mageia 6 saiu com um longo atraso de 2 anos e 1 mês novamente da Mageia 5. Nesse meio tempo, houve uma versão de manutenção 5.1 que adicionou suporte a NVM Express SSD e mudou para 4.4 contra o núcleo original 3.19. Seis, para completar, trouxe o kernel 4.9.x LTS, o KDE Plasma 5, DNF, o Grub2 padrão e a nova imagem do Xfce Live ISO.

    Mageia 7 - silêncio ao longo da trilha?

      A Mageia, claro, continua a funcionar , o que é comprovado por Specter and Meltdown . Dentro da linha de desenvolvimento do Caldeirão, encontramos um núcleo significativamente mais novo, um dia Mageia 7. vai sair.No entanto, os 9 meses míticos 9 meses desde o lançamento do Mageia 6 será executado em meados de abril, e não parece que Mageia 7 deve ser lançado ao mesmo tempo. É bom adicionar informações atualizadas do site de distribuição neste contexto: A Mageia 6 será suportada até 16 de janeiro de 2019. E talvez comece a profetizar que uma edição se tornará uma tradição, e a Mageia 6.1 é apenas uma questão de tempo.

      O Wiki do projeto não menciona nada sobre a sétima edição, nem mesmo a data da liberação planejada da primeira versão de desenvolvimento. As ambições não são pequenas: entre os projetos Mageiu 7 encontramos a porta para arquiteturas ARM, melhor suporte a gráficos híbridos (principalmente Intel IGP + Nvidia GPU), soluções de dependência para melhores pacotes de localização, padronização de ferramentas Mageia para o mundo externo (urpmi, libDrakx, ... ), Python 3, compilação Koji build migration, MirrorBrain mirror management migration, NetworkManager migration, melhor DNF support (incluindo a migração DNF como o sistema de pacotes padrão), criação de distribuição de distribuição para educação, suporte rEFInd, atualização obtenha atualizações sobre o RPM, use o Grub2 para o LiveCD e a mídia de instalação clássica, melhore a aparência do desktop Xfce para se adequar mais à Mageia e muito mais.

      É o bastante. Pelo contrário, os desenvolvedores são relativamente poucos. Não há programação no projeto Wiki, os audaciosos podem acompanhar o desenvolvimento usando o repositório do Caldeirão de desenvolvimento. Uma olhada nas listas de discussão selecionadas não mostra nada, porque nada se perde. A distribuição de blogs no site inicial não é baixada. Em suma e bem, há silêncio na trilha que dá a impressão de que nada está acontecendo.

      Na época do trabalho para a 5ª edição, isso significava que as pessoas em torno de Mageiya trabalhavam diligentemente nos problemas acima, e depois de um certo período Mageia 5. Alguém escreveu algumas linhas no blog de distribuição, para que até usuários comuns que não acompanhassem o desenvolvimento de perto, sabia sobre o estado de desenvolvimento pelo menos alguma coisa.

    Outros desafios não só além do horizonte

      Mas o problema é que a lista acima de sugestões para os sete não está quase completa. Uma grande clareira não apenas o mundo Linux foi feita por fabricantes de CPU, em geral, o desenvolvimento de processadores, quando as várias técnicas especulativas que levam aos furos de segurança do Specter / Meltdown são muito trabalhos extras para os fabricantes de sistemas operacionais. E, na medida em que a equipe é relativamente pequena e relativamente sobrecarregada, qualquer outra complicação significa um atraso considerável no desenvolvimento da nova versão.

      Além do que poderíamos chamar de um pacote de trabalho rotineiro em uma nova versão e além do Specter / Meltdown (exigindo mais atenção e a necessidade de fazer backup de várias coisas em uma versão mais antiga que poderia viver apenas em paz), houve um processo de mudança radical nos últimos anos na arquitetura de distribuição linux que atualmente domina a transição do X.Org para o Wayland com tudo o que isso significa para ambientes de desktop, aplicativos e outras ferramentas. Até mesmo Mark Shuttleworth entendeu isso, "baixou a cauda" e o Ubuntu mudou do plano para Unity8 / Mir para GNOME / Wayland.

      Temo que a pequena equipe da Mageia seja demais e eu ficarei muito surpreso se a Mageia 7 for lançada antes de 2019. Se sim. Estou feliz por estar enganado.
Avatar do usuário
macxi
Suporte Wiki Mageia Brasil
Suporte Wiki Mageia Brasil
 
Mensagens: 1503
Registrado em: Qua Abr 17, 2013 10:09 pm

Re: Root.cz - Mageia: Onde a distribuição vai?

Mensagempor asghan » Sáb Mar 31, 2018 4:44 pm

Só tenho que concordar, outro dia mencionei sobre a distro Mageia no Telegram e um membro do grupo não sabia da existência dela.
asghan
Colaborador Intermediario Mageia
Colaborador Intermediario Mageia
 
Mensagens: 86
Registrado em: Qui Jul 18, 2013 1:44 pm

Re: Root.cz - Mageia: Onde a distribuição vai?

Mensagempor caffilhobr » Seg Abr 02, 2018 8:22 pm

Legal o testo, passa pela historia da Mageia e retrata os desafios para futuro, espero que ele esteja errado em seu prognostico para o lançamento da versão 7.
Carlos Filho
Avatar do usuário
caffilhobr
Colaborador Senior 3 Mageia
Colaborador Senior 3 Mageia
 
Mensagens: 521
Registrado em: Sáb Out 12, 2013 7:32 pm
Localização: Uberlândia

Re: Root.cz - Mageia: Onde a distribuição vai?

Mensagempor Bequimão » Sex Abr 06, 2018 3:43 am

Olá amigos,

É engraçado, não consegui usar as "melhores" versões principalmente por causa da falta de suporte ao UEFI!
Agora o Mageia 6 me serve bem com dnf e networkmanager.

A tarefa atual é lançar a versão 5.12. do KDE Plasma, e depois uma versão de manutenção 6.1. Precisamos dela porque as isos da Mageia 6 não dão mais boot em algumas hardwares novas.

Embora não tenha decisões finais sobre os projetos do Caldeirão, o trabalho continua. Sempre tem bastante atualizações, e meu Caldeirão com KDE Plasma funciona muito bem. O lançamento da versão 7 provavelmente não vai acontecer antes do fim do ano, e a previsão pessimista de 2 anos (julho 2019) se pode tornar verdade. O Mageia sofreu muito pela agonia prolongada da Mandriva S.A., e sempre quando se vê algum melhoramento, aparecem novos obstáculos.

Muito bem lembrar do falecido Eugeni Dodonov! A Mageia perdeu outros contribuintes como o Thomas Spuhler. Mas sempre pessoas novas e competentes se juntavam ao Mageia.

Abraços
Bequimão
Se o Windows fosse a solução, eu queria o problema de volta.
Avatar do usuário
Bequimão
Colaborador Intermediario Mageia
Colaborador Intermediario Mageia
 
Mensagens: 109
Registrado em: Sáb Mai 18, 2013 3:01 pm
Localização: Mannheim, Alemanha


Voltar para Off-topic

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes

cron